© JUST IN CASE   |   Rua de Xabregas, 2 - sala 312, 1900-015 Lisboa     

Vitrine de vidro para museus - Guardian Clarity

 

As vitrines de vidro do museu protegem artefactos preciosos contra danos ou distúrbios e, em simultâneo, apresentam-nos com a sua melhor luz. Mas, por vezes, o vidro – devido a reflexos ou brilhos indesejados – pode criar obstruções inconvenientes para a vista. O vidro anti-reflexo Guardian Clarity™, o "herói invisível" das vitrines de museu, ajuda a permitir que os visitantes se concentrem nas exposições. Pode não ser visto no Stand #A080 Hall 03.2 na Exponatec, Feira Comercial Internacional de Conservação e Património dos Museus, de 22 a 24 de novembro em Colónia, na Alemanha.

 

O vidro Guardian Clarity permite uma transmissão de luz de 98% e um reflexo de menos de 1%, em comparação com o vidro float arquitetónico, que proporciona uma transmissão de luz de 90% e um reflexo de 8%. Em combinação com o substrato de vidro Guardian UltraClear®, o Guardian Clarity proporciona a máxima transparência, reduzindo ao mínimo o reflexo e o brilho indesejados.

 

O MNHA (Musée National d’Histoire et d’Art) no Luxemburgo escolheu o Guardian Clarity para realçar, proteger e preservar mais de 250 itens na sua exposição de Arqueologia Urbana inaugurada em junho de 2017. Os artefactos preciosos, recuperados do território da Cidade do Luxemburgo, levam os visitantes numa viagem pela vida dos seus habitantes durante os períodos medieval e moderno.

O Sr. Polfer, Diretor do MNHA, comenta: "Planear uma exposição tem a ver com a forma como ela funcionará com as pessoas; o nosso papel é proporcionar-lhes coisas reais. Nos museus, o melhor vidro é aquele que não se vê e que não impede os visitantes de olhar para os objetos. Podemos dizer que é uma missão cumprida com o vidro Guardian Clarity. O trabalho do nosso cenógrafo também se tornou muito mais fácil no que diz respeito à iluminação porque não teve de lutar contra os maus reflexos".

FULL PRESS RELEASE